sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Cartinha

Querido Papai Noel,

Este ano o meu pedido é para o senhor transformar meu corpo em plástico. Se eu for uma menina de plástico, nunca mais vou precisar me preocupar em engordar demais ou perder peso demais, não vou mais precisar fazer ginástica e poderei comer o que eu quiser. Se possível, eu queria que o corpo já viesse igual o da Barbie bailarina, assim eu estaria sempre nas pontas dos pés e teria flexibilidade e bom alongamento.
Meu rosto seria bonito e eu nunca teria rugas ou espinhas. Com o cabelo de fio de plástico eu não precisaria me preocupar com cortes de cabelo ou chapinhas porque eles ficariam sempre do mesmo tamanho e do mesmo jeito. Por fim eu exibiria sempre o mesmo sorriso fixado e nunca saberiam se eu estivesse em minhas crises de depressão ou procurando algum significado para minha vida vazia.

Beijinhos,
Lúcia

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Tratado sobre a minha mente

Torce a mente que nem roupa molhada
(pra ver se sai alguma coisa)
E não saiu é nada
Tanta erudição requisitada
Informação compilada,
mais veloz que banda larga,
e a tela em branco sem uma letra digitada.
Que ironia complicada!
Aprende tanta bananada
e não serve nem pra uma salada.

Só os murmurinhos de uma mente perturbada,
"você não é de nada, você não é de nada"
e dá risada.